Modelos peruanas follando banho

Womanizer vs Lelo Sona

2023.11.16 16:09 SunnysideS2 Womanizer vs Lelo Sona

O meu Lelo Sona avariou ūüė≠ūüė≠ e vou comprar outro estimulador clitoriano porque adormecer sem ele n√£o √© a mesma coisa ūüôą mas ando indecisa no modelo. Algu√©m que tenha experi√™ncia com ambos e possa dar feedback?
Já tive o Lelo Sona de primeira geração que uma amiga rasgou com as unhas no banho -eu sei, nunca mais emprestei brinquedos destes-, e este era o Sona Cruise 2 mas não gostei da função Cruise. De resto, super satisfeita, mas curiosa com os outros
submitted by SunnysideS2 to sexoPT [link] [comments]


2023.11.08 18:13 e1l1even ‚ÄúTemos de nos focar em n√≥s pr√≥prios‚ÄĚ R. Schmidt

Escrevo isto com o Benfica a perder 3-0 contra a real sociedad aos 27 min mas é algo que não me sai da cabeça há muito tempo.
Isto é algo que o Schmidt diz desde sempre e é um facto, ele nunca adapta a equipa ao adversário.
√Č um treinador que cria um modelo de jogo em condi√ß√Ķes e com os jogadores certos (√©poca passada, por exemplo) √© capaz de jogar muito mas, infelizmente, penso que a falta de adapta√ß√£o √© a maior lacuna dele e penso ser a raz√£o (maior) de levarmos estes banhos de bola em alguns jogos.
submitted by e1l1even to benfica [link] [comments]


2023.10.29 11:56 MalhaEsquerdalhos Procura ajuda! Já foste acompanhado(a) por um psicólogo? Estou a receber ajuda e...

Ora, já estava para fazer este comentário há algum tempo mas acabo sempre por adiar. Não vai ser popular, aviso já que será um comentário contra a dependência de psicólogos e de crítica a quem não tem mais conselho para dar senão o típico "procura ajuda". Não me interessam os upvotes ou os downvotes, interessa-me abrir os olhos a 1 ou 2 que tenham tido interesse de ler até ao fim, o resto não me interessa sequer dialogar.
Outrora já fui jovem adolescente, já eu "procurei ajuda". Não foi uma nem duas vezes, foram várias. Não cresci num ambiente fácil e, portanto, muita gente à minha volta também acabou por "procurar ajuda". O que não me falta são exemplos, tanto pessoais como interpessoais. Relembro-vos duas coisas.
  1. O psicólogo não é médico, não estudou medicina. Estuda comportamentos humanos, mas o que é isso? O treinador de futebol também estuda comportamentos humanos, o político também analisa comportamentos humanos para ganhar votos. O trolha também estuda os comportamentos humanos dos seus colegas de trabalho e vê os seus comportamentos estudados pelo gestor de obra.
  2. Orienta√ß√£o pessoal √© algo que a fam√≠lia faz de borla, os amigos fazem ao pre√ßo de umas jolas, at√© os estranhos por c√° no Reddit est√£o prontos a dar conselhos. O psic√≥logo cobra-se e bem, pre√ßos que se comparam aos valores cobrados √† hora por praticantes de medicina. H√° casos em que ajuda constante √© justificada, situa√ß√Ķes de pessoas t√™m um problema de sa√ļde (f√≠sico) que as impede de viver a vida a 100% como algu√©m saud√°vel s√£o um exemplo. No entanto, a maioria dos "procura ajuda" n√£o s√£o pertinentes a esse tipo de exemplos, s√£o para gente que est√° a passar por um percal√ßo qualquer. Hoje em dia j√° n√£o existe a mentalidade de "ir √† luta" nem a independ√™ncia para procurar resolver os pr√≥prios problemas. Qualquer coisinha √© logo "depress√£o", "sa√ļde mental" e "deve procurar ajuda, vai fazer-lhe bem". √Č um modelo de neg√≥cio muito lucrativo para os psic√≥logos.

Caríssimos, muitos de vocês têm os vossos problemas, eu tenho os meus, cada um tem os seus. Falta-vos comida na mesa? Falta-vos telhado? Apanham frio? Apanham chuva? Têm algum síndrome que afeta a vossa condição física/mental e vos impede de viver como um ser humano saudável? Não? Então não é nada que não possam ir resolvendo. Por muita ajuda que procurem, a solução é só uma: são vocês que têm que resolver o vosso próprio problema.
Portanto, querem ir ao psic√≥logo? Se for na tentativa de obter uma nova perspectiva sobre o problema e tentar descobrir uma solu√ß√£o diferente, se acham que esse tipo de aposta vale os 40‚ā¨ que deixam l√°, tudo bem, for√ßa nisso. Caso contr√°rio, se tiverem j√° a solu√ß√£o na m√£o e apenas faltar coragem/confian√ßa para a por em pr√°tica, o psic√≥logo n√£o serve de nada. A vontade tem que vir de voc√™s mesmos.
Sa√ļde mental? Desenvolvam uma casquinha, aprendam a lidar com a cr√≠tica e com a dissid√™ncia de opini√£o. Aprendam a aceitar o 100¬ļ lugar e a perceber que v√£o sempre, pelo menos, haver outros 99 a fazeser melhor que voc√™s e a colher os pr√©mios. Vivam com isso e n√£o deixem de ir √† luta. Deixem de fazer parte do neg√≥cio dos deprimidos. As farmac√™uticas portuguesas adoram-vos, sempre a consumir antidepressivos, os psic√≥logos adoram-vos, ganham tanto como m√©dicos sem saber ler nem escrever. A minha cura para a depress√£o √© uma corrida √† chuva ou uma sess√£o de exerc√≠cio f√≠sico de alta intensidade ao sol. Transpiro, canso-me, depois tomo um banho e estou como novo. Cuidem do vosso corpo que √© meio caminho andado.
submitted by MalhaEsquerdalhos to CasualPT [link] [comments]


2023.10.29 05:39 Caurix Dijeron basado y el Chat Bing dijo: "Yo"

(ignoren mi gramática, escribí desde mi celular y me valió un poco cómo quedaban mis palabras jajaj).
submitted by Caurix to mexico [link] [comments]


2023.10.28 10:48 luismfcouto Torneira da banheira

Torneira da banheira
Bom dia malta!
A torneira da banheira (Grohe) deixa passar água pelas duas saídas de água. Mesmo que clique no botão que a torneira tem para passar de uma saída para a outra, por ex da torneira para a cabeça do chuveiro, nota-se um ligeiro aumento da pressão da água mas continua a sair dos dois lados.
√Č muito dif√≠cil tomar banho neste chuveiro por causa da press√£o, e queria ver se conseguia dar 'fix' a isto antes de tentar chamar algu√©m. Tentei procurar pelo modelo para ser mais f√°cil mas n√£o consegui, vou deixar uma foto.
Alguém me consegue ajudar?
submitted by luismfcouto to TudoCasa [link] [comments]


2023.10.26 14:14 essiene77 Luciana Fuster conquista la corona de Miss Grand International

En una noche llena de brillo y emoción, Luciana Fuster, la modelo peruana y participante de "Esto es Guerra", se consagró como la nueva Miss Grand International en Ho Chi Minh, Vietnam. Su presentación en el certamen de belleza la llevó a ganar el título máximo, dejando atrás a las representantes
https://aldiabolivia.com/luciana-fuster-conquista-la-corona-de-miss-grand-international/
submitted by essiene77 to worldnews77 [link] [comments]


2023.10.26 14:08 essiene77 Luciana Fuster conquista la corona de Miss Grand International

En una noche llena de brillo y emoción, Luciana Fuster, la modelo peruana y participante de "Esto es Guerra", se consagró como la nueva Miss Grand International en Ho Chi Minh, Vietnam. Su presentación en el certamen de belleza la llevó a ganar el título máximo, dejando atrás a las representantes
https://aldiabolivia.com/luciana-fuster-conquista-la-corona-de-miss-grand-international/
submitted by essiene77 to worldnews77 [link] [comments]


2023.10.25 17:36 DinheiroE-QDVida Mini-H√°bitos: H√°bitos menores, Maiores resultados.

Mini-H√°bitos: H√°bitos menores, Maiores resultados.

Mapa Mental: Mini-H√°bitos
Sobre a imagem: Mapa Mental - Mini-H√°bitos
A imagem mostra uma p√°gina de desenhos em um papel branco. Os desenhos s√£o simples e abstratos, e representam um processo "Mini-H√°bitos".
O texto na imagem fornece algumas pistas sobre o conte√ļdo. O t√≠tulo da imagem √© "Como formar h√°bitos saud√°veis". O texto tamb√©m menciona "pequenos passos", "consequ√™ncias positivas" e "repeti√ß√£o".
A imagem representa um modelo para a formação de hábitos saudáveis. O modelo sugere que os hábitos devem ser formados gradualmente, começando com pequenos passos. As consequências positivas dos hábitos devem ser reforçadas para que eles sejam mantidos. E os hábitos devem ser repetidos regularmente para se tornarem automáticos.
Aqui est√° uma interpreta√ß√£o mais detalhada do conte√ļdo da imagem:
  • O primeiro desenho mostra uma pessoa com um grande objetivo em mente. O objetivo pode ser perder peso, comer de forma saud√°vel ou at√© mesmo ser mais produtivo.
  • O segundo desenho mostra a pessoa dividindo o objetivo em pequenos passos. Esses passos podem ser, por exemplo, comer uma fruta por dia, fazer uma caminhada de 30 minutos ou reservar um tempo para fazer um trabalho importante.
  • O terceiro desenho mostra a pessoa tomando uma a√ß√£o para realizar um pequeno passo.
  • O quarto desenho mostra a pessoa recebendo uma consequ√™ncia positiva por realizar o pequeno passo. A consequ√™ncia pode ser, por exemplo, sentir-se mais saud√°vel, mais feliz ou mais produtivo.
  • O quinto desenho mostra a pessoa repetindo o processo de realizar um pequeno passo e receber uma consequ√™ncia positiva.
O modelo representado na imagem é simples, mas pode ser eficaz para formar hábitos saudáveis. O modelo é baseado na ideia de que os hábitos são formados por meio de um processo de reforço. Quando uma ação é seguida por uma consequência positiva, é mais provável que a ação seja repetida.
A imagem √© um lembrete de que a forma√ß√£o de h√°bitos saud√°veis ‚Äč‚Äčpode ser um processo gradual. √Č importante come√ßar com pequenos passos e refor√ßar as consequ√™ncias positivas dos h√°bitos. Com o tempo e a repeti√ß√£o, os h√°bitos se tornar√£o autom√°ticos e mais f√°ceis de manter.
Aqui est√£o algumas dicas para usar o modelo representado na imagem para formar h√°bitos saud√°veis:
  • Escolha um objetivo espec√≠fico e alcan√ß√°vel.
  • Divida o objetivo em pequenos passos.
  • Escolha um momento e um lugar espec√≠ficos para realizar cada pequeno passo.
  • Comemore suas conquistas, mesmo que sejam pequenas.
  • Seja paciente e consistente.
Formar h√°bitos saud√°veis ‚Äč‚Äčpode ser uma forma de melhorar sua sa√ļde f√≠sica e mental. A imagem fornece um modelo simples e eficaz para ajud√°-lo a come√ßar.

Como formar h√°bitos saud√°veis: um guia passo a passo
Um modelo simples e eficaz para melhorar sua sa√ļde f√≠sica e mental

Introdução
Formar h√°bitos saud√°veis ‚Äč‚Äčpode ser uma forma eficaz de melhorar sua sa√ļde f√≠sica e mental. Quando voc√™ desenvolve h√°bitos saud√°veis, voc√™ est√° mais propenso a comer de forma saud√°vel, se exercitar regularmente, dormir o suficiente e gerenciar o estresse de forma eficaz.
No entanto, formar h√°bitos saud√°veis ‚Äč‚Äčpode ser um desafio. √Č f√°cil cair na rotina e abandonar seus objetivos.
Este artigo fornece um guia passo a passo sobre como formar h√°bitos saud√°veis. O modelo apresentado neste artigo √© simples, mas eficaz, e pode ajud√°-lo a alcan√ßar seus objetivos de sa√ļde.

Modelo para formar h√°bitos saud√°veis
O modelo para formar h√°bitos saud√°veis ‚Äč‚Äč√© baseado na ideia de que os h√°bitos s√£o formados por meio de um processo de refor√ßo. Quando uma a√ß√£o √© seguida por uma consequ√™ncia positiva, √© mais prov√°vel que a a√ß√£o seja repetida.

O modelo consiste em cinco etapas:
  1. Escolha um objetivo específico e alcançável. O que você deseja alcançar? Você quer perder peso, comer de forma saudável, ser mais produtivo ou algo mais?
  2. Divida o objetivo em pequenos passos. Um objetivo grande e ambicioso pode ser desanimador. Divida-o em pequenos passos que você pode realizar com mais facilidade.
  3. Escolha um momento e um lugar específicos para realizar cada pequeno passo. Isso o ajudará a se manter no caminho certo.
  4. Comemore suas conquistas, mesmo que sejam pequenas. Isso o ajudar√° a se sentir motivado e a continuar progredindo.
  5. Seja paciente e consistente. Leva tempo para formar novos hábitos. Não desista se você não ver resultados imediatos.

Aplicação do modelo
Vamos ver como o modelo pode ser aplicado para formar o h√°bito de se exercitar regularmente.
Objetivo: Se exercitar três vezes por semana por 30 minutos.

Pequenos passos:
  • Segunda-feira: fazer uma caminhada de 30 minutos depois do trabalho.
  • Quarta-feira: ir √† academia por 30 minutos.
  • Sexta-feira: fazer um treino de corpo inteiro em casa.

Momento e lugar:
  • Segunda-feira: ap√≥s o trabalho, na rua.
  • Quarta-feira: √† noite, na academia.
  • Sexta-feira: pela manh√£, em casa.

Comemoração:
  • Segunda-feira: tomar um banho relaxante depois da caminhada.
  • Quarta-feira: jantar com amigos depois do treino.
  • Sexta-feira: assistir a um filme favorito depois do treino.

Consistente:
  • Se voc√™ n√£o puder se exercitar em um dia, tente compensar em outro dia.
  • N√£o desista se voc√™ perder um dia ou dois.

Dicas adicionais
Aqui est√£o algumas dicas adicionais que podem ajud√°-lo a formar h√°bitos saud√°veis:
  • Encontre um parceiro. Ter um parceiro para se exercitar ou comer de forma saud√°vel pode ser um grande incentivo.
  • Fa√ßa mudan√ßas pequenas e graduais. √Č mais f√°cil manter um novo h√°bito se voc√™ fizer mudan√ßas pequenas e graduais em seu estilo de vida.
  • N√£o se culpe se voc√™ cometer um deslize. Todos cometem deslizes. O importante √© voltar ao caminho certo o mais r√°pido poss√≠vel.

Conclus√£o
Formar h√°bitos saud√°veis ‚Äč‚Äčpode ser um desafio, mas √© poss√≠vel. Seguindo o modelo apresentado neste artigo, voc√™ pode aumentar suas chances de sucesso.


submitted by DinheiroE-QDVida to u/DinheiroE-QDVida [link] [comments]


2023.10.25 14:43 Character_Road_8665 Vício em pod/vape

Ent√£o, aqui estou, acabei de jogar fora oque eu espero que seja meu √ļltimo pod, ele ainda devia estar na metade da vida √ļtil, mas n√£o aguento mais isso. J√° tentei parar acho que umas 3 vezes, da mesma forma, jogando fora o pod que eu ainda tinha, j√° joguei pod praticamente cheio fora, j√° comprei um recarregavel, e vendi, pq era pra ser o √ļltimo.. n√£o sei mais oque fazer, ontem tive uma crise de tosse e hoje acordei com a cabe√ßa explodindo, quero parar com isso, quero voltar a ser ‚Äúsaud√°vel‚ÄĚ sem precisar ter que levar um dispositivo absolutamente pra todo lugar, faculdade, trabalho, roles. O pod basicamente j√° faz parte da minha roupa, t√° sempre no meu bolso, fumo enquanto tomo banho, enquanto almo√ßo, no √īnibus pra faculdade, no trabalho, antes de dormir a √ļltima coisa q eu fa√ßo √© dar uma tragada,, e depois de acordar a primeira coisa q fa√ßo √© dar uma tragada tb, eu aperfei√ßoei muito a t√©cnica de fumar escondido, j√° fumei literalmente do lado dos meus pais e eles nunca nem desconfiaram. Teve uma √©poca que eu tava sem grana pra comprar pod, e acabei comprando uma das coisas que eu mais odiava na vida: cigarro.. fumei cigarro por umas 2 semanas, depois percebi que eu tava fazendo tudo aquilo que abominei um dia. Fumo j√° deve fazer uns 2 anos, mas era s√≥ nos roles de vez em nunca quando algum amigo tinha, mas no come√ßo desse ano fui morar sozinho e a√≠ desandou, em 10 meses eu j√° devo ter gasto uns 1k com essa merda, espero que dessa vez eu consiga me livrar disso, mas n√£o t√ī muito confiante visto as outras tentativas.
Pra quem √© mais novo, ou acha que o pod √© brincadeira, n√£o, n√£o √©, mas √© exatamente isso que as fabricantes querem que voc√™ pense, tem uma infinita variedade de modelos, tamanhos, cores, enfeites, tem um cheiro bom, isso tudo torna ele muito mais socialmente aceito do que o cigarro. Eu comecei de bobeira, numa festa, e agora estou nessa situa√ß√£o, desacreditado de mim mesmo, tentando entender ‚Äúaonde eu errei?‚ÄĚ, √© foda.. a minha dica pra quem pensa que pod n√£o vicia, ou quem quer experimentar, experimenta um sem nicotina, mas absolutamente nunca compre um, se voc√™ tiver problemas igual eu (ansiedade e depress√£o) e for suscet√≠vel a v√≠cios, a chance de voc√™ n√£o conseguir largar mais √© muito grande.
O meu problema √© que onde eu vou, tem pod, eu consegui ficar sem por uma semana, tava feliz e animado, pensei que fossse dar certo, mas n√£o deu.. na faculdade onde estudo, 90% dos meus amigos tem pod, minha namorada tem pod, meu irm√£o tem tamb√©m, eu tinha parado por uma semana, fui pra aula e pensei ‚Äúah mas s√≥ uma tragada n√£o faz mal‚ÄĚ fui muito burro, depois q minha amg foi embora eu queria fumar mais e mais, e acabei gastando mais 80R$ nessa porcaria.
Enfim, essa é a minha história com esse vício desgraçado, quem chegou até aqui e quiser compartilhar seu relato, ou quiser me dar dicas de como parar definitivamente, eu agradeço.
submitted by Character_Road_8665 to desabafos [link] [comments]


2023.10.22 15:14 Sad_Ad4574 Pintura artistica, Retrato artistico herotico de hermosa modelo peruana

Pintura artistica, Retrato artistico herotico de hermosa modelo peruana submitted by Sad_Ad4574 to u/Sad_Ad4574 [link] [comments]


2023.10.15 11:04 smbcboka URRINA !.

historia da pagina das historias .
cabine telefonica e uma casa de banho portatil que funciona de noite o primeiro modelo esta junto a paragem dos autocarros e e so para as senhoras por agora .
se isto pega .
submitted by smbcboka to smbcbokacomunidades [link] [comments]


2023.10.13 14:34 mundodasdicas 7 Dicas Essenciais para Escolher a Ducha Ideal para Sua Piscina

A experiência de ter uma piscina em casa vai muito além de momentos de diversão sob o sol. Engana-se quem pensa que o cuidado com a piscina se resume a tratamentos químicos da água.
J√° ouviu falar sobre a import√Ęncia de uma boa ducha para a piscina? Esse item n√£o apenas eleva a experi√™ncia do banhista mas tamb√©m tem um papel vital na manuten√ß√£o da qualidade da √°gua e, por conseguinte, na sa√ļde dos usu√°rios.
Hoje, trazemos 7 dicas essenciais para escolher a ducha perfeita para sua √°rea de lazer. Vamos mergulhar nesse tema?
1. Compreenda a Import√Ęncia da Ducha na Piscina
Antes de avaliarmos os modelos e características das duchas, é crucial entender seu papel. A ducha atua como uma barreira, eliminando excesso de produtos, como bronzeadores e cloro, e prevenindo o choque térmico. Além disso, a prática de tomar uma ducha antes do mergulho garante que a água da piscina permaneça limpa por mais tempo, diminuindo a frequência da necessidade de tratamentos.
2. Defina seu Orçamento
A faixa de pre√ßo das duchas √© bastante variada, indo desde modelos mais acess√≠veis at√© op√ß√Ķes com recursos avan√ßados e materiais de alta durabilidade. Definir quanto est√° disposto a investir desde o in√≠cio facilita na filtragem de op√ß√Ķes que se alinham √† sua realidade financeira e necessidade.
3. Atenção ao Material da Ducha
Ao considerar o material da sua ducha, pense nas condi√ß√Ķes clim√°ticas de sua regi√£o. Enquanto o pl√°stico pode ser mais suscet√≠vel ao desgaste pelo sol, o a√ßo inoxid√°vel oferece uma durabilidade e resist√™ncia superiores, sendo uma escolha pr√°tica e esteticamente agrad√°vel.
4. Considere o Design e Estética
√Č essencial que a ducha harmonize com o restante do ambiente da piscina. Considere os materiais j√° presentes na √°rea (como madeira, pedras naturais, etc.) e opte por um design que complemente a est√©tica existente, mantendo a coes√£o visual do espa√ßo.
5. Avalie as Funcionalidades Disponíveis
Duchas com temperatura regulável e desligamento automático são práticas e proporcionam uma experiência mais agradável, além de serem aliadas no consumo consciente de água. Além disso, assegure-se que a pressão e volume da água sejam adequados para proporcionar um banho eficiente.
6. Localização Estratégica da Ducha
Opte por instalar a ducha em uma área que não torne o piso ao redor da piscina escorregadio, garantindo a segurança dos banhistas. Além disso, garantir que a água da ducha não caia diretamente na piscina é fundamental para manter a qualidade da água.
7. Leve em Conta Avalia√ß√Ķes de Outros Consumidores
Antes de decidir, explore avalia√ß√Ķes e coment√°rios de quem j√° comprou. O feedback de outros consumidores pode iluminar pontos n√£o considerados e ajudar a evitar poss√≠veis dores de cabe√ßa.
Conclus√£o
Uma ducha de qualidade não só eleva a experiência do banhista como também se destaca como uma aliada no cuidado e manutenção da piscina.
Assegure-se de considerar cada dica e optar por um modelo que alie funcionalidade, estética e durabilidade.
O conforto e tranquilidade de um banho seguro e agrad√°vel ao lado da piscina ser√£o o retorno do investimento bem feito!
submitted by mundodasdicas to u/mundodasdicas [link] [comments]


2023.10.04 18:04 DepoisDoFim Eu percebi que ninguém trabalha as 44h semanais. Não cedemos nossa força de trabalho, cedemos nossa alma

Eu pensava que trabalhava apenas 8h di√°rias mais o transporte. Ledo engano.
Percebi que minha cabeça o dia todo pensava no trabalho. Na hora do almoço, na hora do banho, no domingo à noite, nos fins de semana, nas férias. Eu perco horas e horas só pensando nele, as pessoas nele, os problemas que me esperam no outro dia e como poderia resolvê-los. Tenho ansiedade por ele, tenho depressão por ele, fico inquieto por ele. Eu preciso agir fora do trabalho, inclusive, de acordo com os "valores da empresa".
Tive um professor na graduação que disse uma vez, sem ninguém entender muito: "hoje, você não trabalha 8h. Ninguém chega em casa e esquece o que fez durante o dia, ou o que fará amanhã. Esse modelo de pendurar o casaco e retornar aquele mundo só 16h depois acabou. Vcê pensa no trabalho 24h por dia, inclusive sonha com ele". Hoje eu entendo. Acredito que surtos de ansiedade derivam quase todos disso.
O trabalho ocupou todos os √Ęmbitos da nossa vida pessoal, n√£o existe mais separa√ß√£o profissional e pessoal. √Č tudo a mesma coisa, somos s√≥ um indiv√≠duo, o "homo laborans" de Byung-Chul Han. Tornou-se imposs√≠vel a desconex√£o.
submitted by DepoisDoFim to antitrampo [link] [comments]


2023.09.22 18:47 Joopiah26 Cansado de viver pelos outros

Ol√°, senti a necessidade de compartilhar minha hist√≥ria, embora de certa forma ela esteja no come√ßo. Um pouco de contexto, tenho 27 M e atualmente batalho contra a depress√£o e ansiedade, vim de um lar disfuncional, pai alco√≥latra (nunca me bateu, nem na minha m√£e, mas j√° me falou atrocidades sem fim) e uma m√£e doente, superprotetora e a beira de uma rela√ß√£o edipiana ( somente da parte dela). Quero deixar claro que apesar dos apesares eu tenho uma rela√ß√£o ok com eles hoje em dia, a minha rela√ß√£o com o meu pai √© a melhor que j√° foi em anos. Devido a esse contexto eu sa√≠ de casa com 21 e fui morar com os pais da minha esposa e ela ( pior erro que j√° cometi), vi neles um semblante de vida, uma fam√≠lia que √© unida, que briga, mas depois se abra√ßa, que apoia um ao outro, coisa que eu nunca tive, ent√£o dizer que fui seduzido n√£o seria mentir, e no come√ßo foi bom, muito bom. Eu era alegre e sonhador, mas a vida aconteceu, nunca fiquei sem trabalhar, meu primeiro emprego foi em uma lanchonete, consegui por alguns amigos que trabalhavam l√° da escola, como primeiro emprego foi √≥timo, aprendi a controlar meu ego, era um ambiente bom no come√ßo ( v√£o perceber que √© uma tend√™ncia nesses relatos, ao ponto de eu s√≥ me perguntar se n√£o sou eu o problema), mas as coisas come√ßaram a ficar dif√≠ceis, sal√°rios atrasando, e eu fui ficando desmotivado, tem muita coisa que eu aceito de emprego, mas mexer no pagamento √© algo que me incomoda demais, ent√£o como eu ia come√ßar a faculdade, decidi focar nos meus estudos, ainda morava com meus pais eles me deram o ok e beleza. E cara, como eu precisava desse tempo, cursei qu√≠mica, e foi a primeira vez na vida que eu me senti burro, sempre fui aquele aluno que aprende f√°cil, sem esfor√ßo nenhum para ir acima da m√©dia, matem√°tica sempre foi f√°cil, mas agora na faculdade, eu me questionava todos os dias se eu era capaz de algo t√£o complexo. As coisas come√ßaram a apertar e a faltar coisa dentro de casa o que nunca tinha acontecido antes. Desmotivado com a faculdade e preocupado com meus pais, sim eu sempre me senti respons√°vel por qualquer mal que afligia minha casa, na minha cabe√ßa de alguma forma era culpa minha. Ent√£o abandonei a faculdade, voltei a trabalhar, advinhem onde? Na mesma lanchonete. Comecei a ansiar por mais da vida, ent√£o mudei de emprego quando estava tudo certo, para um call center, pensei que l√° poderia ter uma carreira, afinal na lanchonete era s√≥ o meu cargo, eu nunca ia crescer ali. Quem trabalhou em call center sabe como √©, todos os seus problemas psicol√≥gicos s√≥ v√£o escalonar e foi o que aconteceu comigo, a primeira vez na vida que eu tive a certeza de que minha mente era totalmente quebrada e que enquanto eu n√£o me curasse eu nunca iria para a frente. Fiz tratamento psicol√≥gico, comecei a tomar rem√©dios recomendados pela psiquiatra, fui diagnosticado com ansiedade generalizada e depress√£o, quando voltei do afastamento a empresa me mandou embora, j√° era esperado e eu n√£o queria entrar em uma batalha judicial, ent√£o sai em paz com algum direito. Peguei 6 meses de seguro desemprego, na √©poca era o quanto dava para pegar, nessa √©poca eu j√° estava morando na casa dos pais da minha esposa, como n√£o tinha dinheiro para manter o tratamento particular, tentei recorrer ao sus, mas sucateado do jeito que √© foi s√≥ perda de tempo e de mais um pouco de sanidade, comecei a ter dificuldade para dormir, come√ßou ainda enquanto eu fazia tratamento com a psiquiatra, ela me passou rivotril para dormir nos dias que estivessem mais complicados, a dose recomendada 4 gotas, um dia eu tomei 16 e n√£o dormi ( n√£o foi com o intuito de me matar, tomei 4, n√£o fez efeito, duas horas depois mais 4 e depois mais 8). Faltavam 2 meses para acabar o seguro, eu estava uma casca do que eu j√° fui, meu cabelo caiu, s√≥ engordei, at√© tomar banho estava sendo uma batalha, minha sogra deu a primeira red flag de que eu n√£o deveria estar ali, me perguntou se eu n√£o ia arrumar emprego, o que na √©poca eu interpretei como uma forma de me ajudar, na cabe√ßa dele se eu estivesse trabalhando tudo sumiria ( ela √© workaholic). Fiquei em p√Ęnico, me cobrando de melhorar, e peguei o primeiro emprego que vi pela frente, em mercado ( fechei a sant√≠ssima trindade dos empregos que acabam com a pessoa). S√≥ estava passando o tempo ali, odiava o trabalho, odiava algumas das pessoas que trabalhavam comigo, uma amiga da minha esposa a convidou para ser madrinha do seu casamento e eu n√£o pude aproveitar nada da festa, inclusive estava puto por que estaria sozinho no meu setor no dia seguinte que era um domingo ( n√£o tinha um m√™s de mercado) O que me salvou foi conhecer um menino que trabalhava para uma marca espec√≠fica de frios, o B, ele √© meu amigo at√© hoje e cara como eu amo esse maluco, ele √© o tipo de pessoa que conversa com todo mundo, brinca, te irrita, mas se um dia ele vem calado voc√™ sente falta e se preocupa, ele tornou tudo mais suport√°vel, me animava e motivava, me aconselhou muito. Ele veio de origem humilde, m√£e solteira, mas trabalhou muito e conquistou tudo que podia, e nele eu vi um modelo a ser seguido. Mesmo no mercado comecei a procurar emprego, e caiu do c√©u, no meu colo uma vaga que tinha tudo que sempre quis em uma empresa, hor√°rio bom, bom sal√°rio, uma equipe pequena que eu me dava bem com todos, oportunidade de crescer e tantos outro benef√≠cios que vai parecer que estou descrevendo a pessoa que amo. Uma das melhores sensa√ß√Ķes foi subir no RH do mercado e entregar minha carta de resigna√ß√£o. Sabe aquele ditado que coisas mal resolvidas voltam para te assombrar? Pois √©, quando o que eu achava que era o grande vil√£o da minha vida que era meu emprego se tornou algo agrad√°vel, escancarou toda a podrid√£o do resto. N√£o comentei, mas minha esposa come√ßou a trabalhar em 2022, ela se formou na faculdade em 2018, durante todo esse per√≠odo eu a sustentei e sempre que deu ajudei na casa com as despesas, al√©m das ajudas dom√©sticas, vale dizer que s√≥ eu ajudo, minha esposa n√£o faz nada, raramente ela d√° uma m√£o. Eu a amo e n√£o tenho d√ļvidas disso, mesmo com todos esses problemas eu sei que ela nunca fez nada para me machucar, na verdade se tem algu√©m que tem culpa disso tudo sou eu, eu abandonei meus pais pelos dela achando que seriam minha salva√ß√£o, eu me deixei ser maltratado por eles e at√© mesmo por ela. Tamb√©m sofre com depress√£o, mas agora ela trabalha em uma associa√ß√£o que atende mulheres v√≠timas de viol√™ncia dom√©stica e ama o que faz e eu n√£o poderia estar mais orgulhoso dela, eu sei que por mais que n√£o pare√ßa ela batalhou durante esse per√≠odo e batalha muito agora pela causa social. Minha rela√ß√£o com os pais delas s√≥ tem deteriorado, e eu sempre pensei que a culpa era minha, que eu estava inconscientemente projetando meus pais neles, novamente que eu sou o problema. At√© dois dias atr√°s, fui desligado da empresa em mar√ßo e estou no seguro desde ent√£o, meu sogro me chamou para conversar, foi uma conversa muito agressiva de cara, perguntou qual era meus planos, eu falei que queria um est√°gio na √°rea de TI (comecei uma faculdade EAD m√™s passado), mas como estava muito recente ningu√©m quer me contratar, e est√°gio sem sal√°rio seria bom se eu tivesse tempo, e eu sei que n√£o tenho. Ent√£o falei que isso serial o ideal, mas que eu j√° sabia que eu teria que aceitar uma vaga mais simples de qualquer coisa. Ele me disse que eu estava esperando cair do c√©u, que eu queria uma vaga pra ganhar 6 mil sendo que eu n√£o tinha nem come√ßado, me chamou de vagabundo sem dizer essa palavra, disse que quem fica na aba um dia a aba cai e essas palavras eu posso citar sem problemas, por que n√£o falou nem menos nem mais, e isso vai ficar cravado na minha mente e no meu cora√ß√£o at√© o dia em que eu morrer, na hora eu pensei, chega, √© isso eu vou conversar com minha esposa e se ela n√£o quiser sair daqui comigo eu vou s√≥ sair, pegar o primeiro emprego e me virar sozinho. Depois disso disse que queria o meu bem, jogou na minha cara que me banca, disse que me v√™ como filho, eu chorei, como n√£o chorava a muito tempo, no momento achei que estava com pessoas que realmente queriam meu bem ent√£o expus todas as minhas mazelas, que eu penso em suic√≠dio desde os 6 anos, que eu estou cansado, que n√£o vejo sentido na vida e que s√≥ tem uma pessoa que me segura aqui, que √© a filha dele. Ele chorou, minha sogra chorou, conversaram comigo e eu senti que por mais que tivesse come√ßado mal, no fim s√≥ queriam meu bem. Me senti um pouco melhor, voltei a procurar emprego com mais afinco, me candidatei para TODAS as vagas que vi, mesmo n√£o tendo compet√™ncia, se me derem uma oportunidade quem sabe com perseveran√ßa eu n√£o consiga aprender tudo.
2 dias depois, 2 fodendo dias depois, ele me cobra de emprego, falando que eu n√£o fiz nada para procurar emprego, dessa vez sem amenizar, dar uma palavra de incentivo, falei que estou procurando, falei de algumas vagas que me interessaram, principalmente as de home office, mesmo de call center, mesmo eu tendo jurado que eu nunca mais ia trabalhar nesses locais pela minha pr√≥pria sa√ļde mental, mas eu estava disposto a abandonar essa promessa, para mostrar que eu estava querendo melhorar e dar a filha deles um pouco de seguran√ßa. E ele disse que quem trabalha em casa √© dom√©stica, que se fosse assim era pra Morgana trabalhar, me sustentar e que quando chegasse em casa n√£o deveria levantar um dedo.
Hoje vou conversar com minha esposa, ou sa√≠mos fora daqui ou eu saio sozinho, volto para a cidade que meus pais moram com vergonha, com nojo de mim mesmo, mas com o m√≠nimo de dignidade que me resta, vou depender dos outros pela √ļltima vez na vida. Se quiserem fa√ßo um update amanh√£. Obrigado por me "ouvirem" e se passa por uma situa√ß√£o parecida, tem minha solidariedade, eu te desejo toda a sorte do mundo, por que vamos precisar.
submitted by Joopiah26 to desabafos [link] [comments]


2023.09.22 03:02 guerra84 ‚ÄúEn caso de que me choque‚Ķ‚ÄĚ: Modelo peruana que participar√° en Tierra Brava lanza advertencia a Pamela D√≠az

‚ÄúEn caso de que me choque‚Ķ‚ÄĚ: Modelo peruana que participar√° en Tierra Brava lanza advertencia a Pamela D√≠az submitted by guerra84 to noticiasdechilealdia [link] [comments]


2023.09.18 12:37 Red_zero_oito 5 Esta√ß√Ķes

O Outono
Por onde come√ßo? Bem...n√£o sei por que me deram o papel de come√ßar, eu odeio come√ßar hist√≥rias, tipo n√£o √© bem come√ßar, mas √© um in√≠cio isso mas enfim, eu sou uma das esta√ß√Ķes , vulgo Outono, acho que sou o favorito do escritor, mas ele n√£o admiti.
O Marcos era um caso raro, no meio do grupo n√≥s n√£o √©ramos muito f√£s dele, mas ele era bem diferente, primeiro pelo nome Marcos Samuel Dante e apesar de tudo ele era um cara moderno, ele fazia psicologia no 8¬į per√≠odo e detalhe que essa era a segunda gradua√ß√£o dele. A primeira era Sistema de Informa√ß√£o, com isso ele era um cara que trabalhava no hospital Evang√©lico como TI , basicamente ele gerenciava tudo que era informa√ß√£o l√° dentro, desde pessoas at√© eventos como cirurgias e afins. Ele tem uma vida perfeita, s√©rio vindo de Apucarana e morando sozinho em Londrina e morando enfrente a sua faculdade num ap√™ que a tia Rosa tinha dado pra ele, a tia Rosa era a m√£e dele, nos chamamos ela de v√°rios nomes, Tia Rosa, tia Paty, enfim ela era uma mulher muito foda, tudo o que ela aguentou e ainda estava em p√© era de invejar aquela for√ßa dela, al√©m disso ele tinha um carro que ele mesmo comprou, se n√£o me engano era uma Astra 2.0 ano 2011 , s√©rio n√£o quero me afundar em elogios pra ele mas isso tudo s√£o verdades, por√©m ele ainda inventava de ser marombeiro, e um marombeiro que at√© em off ele tava definido, ele me assustava as vezes pela quando ele pegava 100 kg no supino, mas apesar disso ele era um doce sempre brincando, sorrindo, sem essas frescuras de masculinidade fr√°gil, mas tamb√©m ele raramente saia pra festa, eu inclusive achava que ele era gay ou crente , mas num dia ele foi pra uma festa na casa de um colega da faculdade que insistiu muito, por que o Samuel tinha ajudado ele a fazer o TCC, e por causa disso ele tinha tirado 100 e ele estava comemorando, nesse dia que o Samuel foi, foi muito foda, conseguimos um open, um amigo nosso deu um buffet pra comemorar. Por√©m, entretanto, todavia, no banheiro da festa estava a Camila, vomitando por que tinha bebido 9 Skol Beats sem comer nada o dia inteiro, sendo mais espec√≠fico ela estava em um jejum de 19 horas , ela era uma menina teoricamente perfeita ou com uma vida perfeita porque, ela fazia cursinho pra passa em medicina a quase um ano, morava numa cidade grande, tinha um corpo magrinho escultural, tinha tatuagens bem feitas, recebia uma mesada, tinha patroc√≠nio no Instagram, por que era um exemplo de que dava pra viver com o ex namorado e manter a amizade , sim ela morava com o ex namorado, cada um em seu quarto, mas ela j√° est√° a chegando na segunda tentativa de vestibular por√©m n√£o tinha um cen√°rio muito positivo, ela tinha crises de choro, ansiedade e p√Ęnico por in√ļmeros motivos, mas imagina , morar com o ex, mas at√© onde sei nunca houve agress√£o, f√≠sica ou psicol√≥gica , tipo n√£o tinha uma depend√™ncia , ele simplesmente manteve a palavra e "cuidou" dela eles tinham contrato do apartamento, por√©m ele seguiu a vida tocou pra frente e n√£o ligava dela pegar caras na verdade ele at√© incentivava ela a fazer isso, mas do jeito errado, como ela recebia mesada dos pais pra ajudar mas contas mas nem gastava pq ele bancava o ap√™ sozinho ent√£o ela s√≥ gastava com bobeira e s√≥ tinha que estuda, mas raramente conseguia aprender algo , engra√ßado que ele era modelo e estudava fisioterapia, ent√£o tinha uma base monet√°ria boa, e uma fama boa tamb√©m. Por√©m nessa noite, o Sam errou o banheiro ,por acaso entrou no banheiro feminino e encontrou a Camila abra√ßada com a privada, uma cena at√© c√īmica a outros olhos, mas ele por sei l√° qual motivo, foi ajudar, quando interagiu com ela percebeu que ela tava inconsciente , nesse momento ele gelou inteiro, por que ele reconheceu ela e n√£o imaginava que aquela menina estava naquele estado, mas por instinto ou sei l√° o que , ele ligo pra um amigo que tava na festa que era um dos poucos que conhecia realmente Samuel. Este amigo era o Rafael, que j√° era medico e estava terminando a especializa√ß√£o, eles levaram ela pro hospital as pressas, casos assim, eram "comuns" entre as amigas dele, mas uma coisa chamava a aten√ß√£o de Rafael foi que ela tinha uma tattoo de memento Mori no pulso, igual a que Samuel tinha. No fim ela acordou mesmo foi no apartamento , na verdade ela acordou no hospital, mas por causa da quantidade de √°lcool junto com os rem√©dios e sem comer nada, resultou em amn√©sia e coma alco√≥lico, √© bem f√°cil imaginar que ela se assustou ao acordar num sof√° com um gato deitado encima dela, mas nem teve muito tempo para d√ļvida pois a dor de cabe√ßa a acertou com toda for√ßa, por√©m o que mais chamou sua aten√ß√£o em meio a dor de cabe√ßa foi uma adega simplesmente incr√≠vel, que tinha com certeza mais de 18 mil reais em bebidas nela, por√©m ao recobrar os sentidos levemente e um cheiro de caf√© e queijo quente, ela ainda tava bolada porque achava que tinha transado com um desconhecido, mas ela tava toda vestida sem uma pe√ßa de roupa fora do lugar ,depois de levantar foi andar pelo apartamento e quando foi at√© a cozinha, foi recebida com Jorge Ben jor tocando W Brasil em uma caixa de som JBL , e se deparou com um cara loiro, de cal√ß√£o e regata dan√ßando e lavando lou√ßa, aquela cena at√© seria engra√ßada se n√£o fosse a confus√£o mental dela, mas quando o Samuel percebeu que ela tinha visto ele, ele deu bom dia, abaixou o som, e foi sentar na mesa onde tinha um caf√© da manh√£ pois era domingo e ele sempre tomava caf√© da manh√£ no domingo, ela se sentia num filme de sequestro porque n√£o entendia nada, at√© que olhando um pouco ela reconheceu, Samuel era colega do Alysson, o ex-namorado dela, mas ele era ruivo e nem tinha aquele sorriso, ent√£o conforme eles foram comendo, eles foram conversando e por um momento ela chegou a se abrir com ele, at√© respondeu a pergunta da tatuagem: -Era quando eu decidir fazer medicina, eu queria algo que me lembrasse o motivo de lutar contra a morte, e isso me fazia lembrar dela, e do porque eu queria ser m√©dica, mas depois de me fude tanto com namoro, vestibular, amizade, nem ligo mais, t√ī pouco me fudendo ela tudo isso, s√≥ vou fazer o b√°sico, qualquer coisa ano que vem volto pra minha cidade, e vou fazer qualquer coisa, mas at√© l√°, eu s√≥ quero n√£o sofrer, seja com rem√©dios, com bebidas, as vezes os dois juntos, mas o melhor √© quando t√ī dormindo, por que o tempo passa mais r√°pido dormindo, e ultimamente, eu passo mais tempo b√™bada ou dormindo, do que s√≥bria e consciente, pra ser real eu s√≥ preciso passar em um vestibular e me formar, espera! Que horas s√£o? -Acho que umas .......11:55-disse Sam olhando para cima elevando as sobrancelhas com um ar de humor- Por que? Tem um encontro? -N√£o! Eu tomo um rem√©dio, e ele eu tomo as 12, n√£o posso fica sem- disse Camila exaltada se desesperando. -Hey Hey! Calma a√≠ loira, qual o nome do rem√©dio? -Vinte......-cortou a fala momentaneamente, hesitou por um instante, mas Sam j√° ligou os pontos, vinte de vinte um, logo seria o anticoncepcional Ciclo 21, um m√©todo de preven√ß√£o para gravidez e regula√ß√£o de menstrua√ß√£o, barato e b√°sico, um dos mais utilizados e bem comum, se encaixava no desespero e crit√©rio dela. -Vinte um, relaxa, eu tenho aqui, agora se calma, senta e termina o caf√© por favor, √© pecado desperdi√ßar comida-respondeu Samuel com um semblante calmo, se levantando da mesa e indo at√© a cozinha. -Pera√≠, porque caralhos voc√™ tem anticoncepcional em casa?-Perguntou Mila confusa. -Eu tenho mulheres na minha vida , e principalmente mulheres com muitos compromissos e algumas com perda de mem√≥ria para coisa importantes -respondeu ele da cozinha. - Como assim? - Eu tenho amigas, irm√£s, que tomam anticoncepcional, mas esquecem disso as vezes, ent√£o √© bem simples , para evitar problemas, eu compro e deixo guardado, pra caso se um dia precisarem eu tenho-respondeu Samuel vindo da cozinha, com uma cartela de rem√©dio recortada- toma aqui, pode beber com caf√©, sem problemas. - Voc√™ √© tipo um anjo? - Profeta - Que? - Samuel √© um profeta na b√≠blia. - Voc√™ √© cat√≥lico? - Sim, voc√™ n√£o? - J√° fui, mas sei l√°, preferi ficar na parte que Jesus faz √°gua vira vinho e resolvi beber o vinho. - Curioso, n√£o tinha pensado nisso, minha m√£e gostaria de conversar com voc√™-disse Sam bebendo o caf√© - Por que? - Ela adora vinho. - Entendi, mas voc√™ faz farm√°cia? - Nops, eu fa√ßo psicologia. - E por que tem isso em casa? - Precau√ß√£o-Respondeu com tom de ironia bebendo o caf√©- se eu posso ter v√°rias bebidas, por que n√£o ter alguns rem√©dios, n√£o significa que eu beberia todos. - Mas voc√™ sabe que eles tem colaterais n√©. - Sim, mas pode confiar, eu n√£o uso anticoncepcional, apesar de parecer que gosto da mesma coisa que mulher . Camila riu- N√£o parece n√£o, mas eu digo outros rem√©dios, tipo, sei l√°, Diazepam, Clonazepam, essas coisas. -Nossa! Como sabe da minha cole√ß√£o de calmantes pra cavalo? -Oi? -√Č brincadeira hahahahahaha, mas sim se precisar eu tenho isso tudo. -Agora eu fiquei interessada- Mila olhou com um sorriso sincero e sarc√°stico. A conversa se desenvolveu por um tempo, se alongando para um almo√ßo que Samuel fez, acompanhado de um som leve e cada um com um belo copo de whisky Chivas. Mesmo ap√≥s o almo√ßo Camila reparou uma coisa curiosa em Samuel, enquanto ela tinha olhos alegres, com um semblante alegre, e uma vida triste, ele tinha um sorriso alegre, uma vida boa, por√©m com olhos tristes e ela s√≥ confiou isso em meio conversas de" como era e como est√°" e ela acabou desabafando sobre a vida, do por que dela estar se destruindo, ela morava com o ex, mas n√£o quer dizer que ela vivia bem, tipo √© complicado ouvir as meninas gemendo no quarto ao lado, ver pe√ßas de calcinhas dentro da casa, ver as camisinhas usadas no banheiro, muitas vezes ela j√° tava acostumada ent√£o nem ligava, mas fora isso tinha os fracassos n√≥s vestibulares, e ela n√£o conseguia sair disso, e contando isso ela n√£o chorou e tals, mas ela falou tudo, na esperan√ßa de fazer Samuel refletir e ver que se ela tinha olhos alegres naquela situa√ß√£o, ele tamb√©m poderia, mas no fim ela se surpreendeu, n√£o pelo fato dele continuar com os olhos tristes, mas por outro motivo, ele sugeriu dela morar com ele, j√° que ela n√£o aguentava morar com o ex, que queria estudar melhor, poderia morar com ele, ele morava perto da faculdade ent√£o n√£o usaria o carro, ela s√≥ teria que abastecer e ir pro cursinho, ele fazia as compras da dieta, e pra ela n√£o seria problema comer na dieta com ele, e ele falava que precisava de algu√©m pra dividir o aluguel pois seu amigo tinha se mudado. Ent√£o no fim da esta√ß√£o, ela se mudou pra casa do Marcos, como um teste, houveram alguns importunos, mas nada imposs√≠vel, como m√ļsicas altas no banho, perda de um pouco de intimidade, medo de dormir em um lugar tranquilo , mas nada que infligia as regras dele, que eram at√© simples: sem bagun√ßa na cozinha; n√£o pode beber mais que meia garrafa de whisky; sem roupas jogadas no banheiro; cada um tem seu dia de lavar a roupa; e n√£o mexer nos livros.
submitted by Red_zero_oito to u/Red_zero_oito [link] [comments]


2023.08.30 18:57 mgodoy-br [Indie-dev] Compartilhando uma frustração com um festival de games indie

Indie-dev aqui compartilhando uma frustração com vocês.
Participei de um festival muito conceituado de indie-games que, apesar de estar bem desapontado com eles, n√£o vou revelar o nome pq n√£o posso negar import√Ęncia deles para a comunidade. Meu projeto √© super modesto, trabalho sozinho e tal.
Eles basicamente montam um trailer todo ano e depois fazem uma amostra no site deles. Eles pedem que vc crie uma página no site deles bem detalhada, cheia de fotos, com features e um vídeo privado no YouTube. Nenhum dos dois foi rápido de fazer, perdi um final de semana fazendo.
Fiquei super feliz depois que fui escolhido para fazer parte do trailer da amostra. Hoje, porém, veio o banho de água fria...
Fui surpreendido com a moderação dizendo "lamentamos mas, embora não faça parte de nenhuma regra do festiva que vc leu e concordou, notamos que seu projeto tem algumas imagens geradas por IA e por isso vamos desclassificar vc, a menos que vc tire as imagens do seu game".
Cara, que frustrante... como os caras inventam uma regra depois de a coisa estar rolando? E sobre os outros projetos que violam todas as leis de Copyright possíveis e imaginárias? Pq eu que uso imagens geradas que não existem devo ser? (e antes que vc me pergunte, eu não pedi "gere imagens como o estilo do Akira Toriama. Não tem nada disso).
E pior... cara, como que em 2023 a gente coloca travas em tecnologias novas como IA???? Nem 10% do meu projeto tem IA. S√£o poucas imagens (eu modelo, desenho, toco m√ļsica e ainda programo, acho que tenho o direito de n√£o querer fazer algumas imagens e pedir pr√° IA fazer). E pior, eu n√£o cobro nada pelo meu game, ele √© gratuito (muito pelo contr√°rio, eu ainda banco do meu bolso uma Cloud para monitorar o engajamento dele, sem qualquer lucro).
Enfim... só queria desabafar... eu achava que só no meu trabalho oficial tivesse gente atrasada, fico desapontado em saber que mesmo quem trabalha com games (que considero uma atividade muto nobre) ainda guardam tanto preconceito contra o quê é novo.
Desistir? Só se for do festival... tem muitos outros rolando...
submitted by mgodoy-br to gamesEcultura [link] [comments]


2023.08.28 18:49 4_inthemorning Calças de ganga de mulher

Ontem andei à procura de calças de ganga e lembrei-me de um post no outro sub acerca disto, de há umas semanas atrás, em que a OP perguntava se tinha de ir à secção de homem porque não conseguia encontrar nada comfortável.

Ora eu, mesmo tendo um corpo mediano e um rabo um pouco grande mas nada por aí além, já me encontrei muitas vezes no mesmo dilema. Passava horas nas lojas, experimentava todos os modelos de mulher e mais algums, tudo e mais alguma coisa, e era sempre o mesmo problema:
- se serve abaixo do joelho, aperta nas coxas e no rabo
- se serve nas coxas e no rabo, fica largo na cintura ao ponto de fazer volume nas virilhas
- ao sentar a cintura enviava-se de tal maneira na barriga que era super descomfort√°vel
- o melhor que conseguia fazer era encontrar algo que conseguisse usar algumas horas sem demasiado sofrimento, e que conseguisse aguentar durante as restantes. Mais para trabalho e escola e n√£o algo que usasse casualmente.
- por alguma estupidez do design, quando uso botas e a cal√ßas fica por dentro, com o movimento as cal√ßas s√£o puxadas para baixo e tinha de estar sempre a comp√īr

Para resolver isto, ia só às calças com elástico, push-up e cintura alta. Serviam, mas ficavam justas demais nas coxas e quando me sentava (possivelmente por causa do push up) sentia que as calças se enfiavam todas no rabo e nas virilhas. Ficava com calor e comição nas pernas e assim que as vestia mal podia esperar para as tirar. Já para não falar de ficar cheia de marcas das costuras.
Também tentei resolver usando aquelas grandalhonas que se usam agora, wide leg e mom e afins, mas não consigo porque ficam apertadas na pernas (e estupidamente, demasiado largas abaixo do joelho). A cintura também é descomfortável (enfia-se na barriga). Pensei que era por não terem elástico, mas devido à minha experiência com calças de homem (descrita abaixo) percebi que é o design que é simplesmente estupido.
Também já experimentei comprar calças largas mas que servissem no rabo e nas coxas e depois mandei ajustar o resto. Foi um desperdício de dinheiro, não sei lá porque os problemas continuaram com o extra de ficar com um "fole" horrível no meio das pernas.
As calças de mulher (principalmente as push-up) têm também o defeito de enfiarem a roupa interior toda no rabo. Se dava um passo mais largo ou se subia um lance de escadas, lá tinha eu de tirar as cuecas do rabo.
Era também demasiado justas. Lembro-me que uma vez dei uma volta rápida ao bairro de bicicleta, sem muito esforço, como umas calças ligeiramente justas mas dentro das que tinha até eram relativamente comfortáveis. Quando acabej tinha as pernas dormentes. Em 5 mins de bicla, nem tanto.
Enfim, era super descomfort√°vel. Acabava sempre a pagar mais (40‚ā¨+) para um par de cal√ßas que eram apenas ligeiramente menos descomfort√°veis que as outras. Come√ßava a pensar que secalhar eu √© que sou gorda e sentia-me mal. Nunca fui particularmente gorda.

Ontem decidi ir √† sec√ß√£o de homem. Apanhei as primeiras que vi (slim fit tappered), custavam uns 30 euros, sem el√°stico, n√ļmero 40.
E n√£o √© que me serviram perfeitamente? Acho que nunca encontrei umas cal√ßas que me assentassem t√£o bem. Super comfort√°veis, era capaz at√© de dormir com elas. Nunca tal coisa me aconteceu com um par de cal√ßas. E n√£o ficam nada largas, n√£o fazem "fole" √† frente nem nada. Na cintura tamb√©m ficam bem, nem preciso de cinto. Consigo p√īr o telem√≥vel e as chaves nos bolsos. Tirando a parte do rabo, que se v√™ que √© de homem, n√£o parecem cal√ßas de homem de todo. Ali√°s eu at√© prefiro assim. Para trabalhar d√° um ar muito mais profissional. N√£o quero que os meus colegas me vejam os contornos todos do cu e das pernas (nem estranhos na rua).
Para além disto, o tecido é mais resistente, mais macio no corpo e claramente de melhor qualidade.
Vou passar a comprar calças de homem, não quero saber.

Fica aqui a dica, gostava de saber se outras tiveram esta experiência.

EDIT: S√£o estas
https://www.tiffosi.com/pt/jeans-dylan-tapered-slim-fit-10043641m10.html
Como é possível um par de calças super simples, sem elásticos, razoavelmente baratas assentarem perfeitamente ao modelo (homem magrinho) e a mim (mulher mediana com um rabo ligeiramente grande) sem precisarem de qualquer ajuste? Parece inacreditável. Ainda estou parva com isto.
EDIT 2: omds as cal√ßas de homem da Tiffosi custam quase todas entre 15-30‚ā¨, como??
EDIT 3: Acabei de comprar os cal√ß√Ķes mais comfort√°veis de sempre na sec√ß√£o de homem da Pull, s√≥ se nota que s√£o de homem porque s√£o ligeiramente mais compridos, ficam-me lindamente, s√≥ custaram 20‚ā¨ e ainda me deram meia d√ļzia de autocolantes xD
EDIT 4: Depois disto e de outras experiencias com roupa de homem (t-shirts, sweats, boxers, meias, cal√ß√Ķes, cal√ß√Ķes de banho) chego √† conclus√£o que a roupa de "homem" √© toda unisexo.
EDIT 5: Quis um par de calças de ganga pretas hoje. Antes, corria as lojas todas, experimentava todos os modelos e mais alguns, ficáva lá horas e finalmente dava uns 50 euros por umas calças das quais não gostava e que não conseguia usar mais que algumas horas. Hoje fui à Pull&Bear (primeira loja onde procurei), peguei em 2 pares diferentes de calças de homem, ambos serviam e assentavam bem, escolhi o que gostei mais, paguei uns 20 euros e pronto, em 15 minutos estava despachada. Não se notam absolutamente nada que são de homem, assentam-me lindamente. Ganga pura, sem elásticos, rija, tal como eu gosto. Por outro lado calças de mulher sem elásticos nem entram.
submitted by 4_inthemorning to CasualPT [link] [comments]


2023.08.15 08:31 NeuronsToNirvana Abstract/Resumen (English/Spanish) Increased clonal growth in heavily #harvested #ecosystems failed to rescue #ayahuasca lianas from decline in the #Peruvian #Amazon #rainforest @JAppliedEcology [Aug 2023]

Abstract

  1. Increasing harvest and overexploitation of wild plants for non-timber forest products can significantly affect population dynamics of harvested populations. While the most common approach to assess the effect of harvest and perturbation of vital rates is focused on the long-term population growth rate, most management strategies are planned and implemented over the short-term.
  2. We developed an integral projection model to investigate the effects of harvest on the demography and the short- and long-term population dynamics of Banisteriopsis caapi in the Peruvian Amazon rainforest.
  3. Harvest had no significant effect on the size-dependent growth of lianas, but survival rates increased with size. Harvest had a significant negative effect on size-dependent survival where larger lianas experienced greater mortality rates under high harvest pressure than smaller lianas. In the populations under high harvest pressure, survival of smaller lianas was greater than that of populations with low harvest pressure. Harvest had no significant effect on clonal or sexual reproduction, but fertility was size-dependent.
  4. The long-term population growth rates of B. caapi populations under high harvest pressure were projected to decline at a rate of 1.3% whereas populations with low harvest pressure are expected to increase at 3.2%. However, before reaching equilibrium, over the short-term, all B. caapi populations were in decline by 26% (high harvested population) and (low harvested population) 20.4% per year.
  5. Elasticity patterns were dominated by survival of larger lianas irrespective of harvest treatments. Life table response experiment analyses indicated that high harvest caused the 6% reduction in population growth rates by significantly reducing the survival of large lianas and increasing the survival-growth of smaller lianas including vegetative reproductive individuals.
  6. Synthesis and applications. This study emphasizes how important it is for management strategies for B. caapi lianas experiencing anthropogenic harvest to prioritize the survival of larger size lianas and vegetative reproducing individuals, particularly in increased harvested systems often prone to multiple stressors. From an applied conservation perspective, our findings illustrate the importance of both prospective and retrospective perturbation analyses in population growth rates in understanding the population dynamics of lianas in general in response to human-induced disturbance.

Resumen

  1. El aumento de la recolecci√≥n y la sobreexplotaci√≥n de plantas silvestres para la obtenci√≥n de productos forestales no madereros pueden afectar significativamente a la din√°mica poblacional de las poblaciones recolectadas. Aunque el enfoque m√°s com√ļn para evaluar el efecto de la recolecci√≥n y la perturbaci√≥n de las tasas vitales se centra en la tasa de crecimiento de la poblaci√≥n a largo plazo, la mayor√≠a de las estrategias de gesti√≥n se planifican y aplican a corto plazo.
  2. Desarrollamos un modelo de proyección integral para investigar los efectos de la cosecha sobre la demografía y la dinámica poblacional a corto y largo plazo de Banisteriopsis caapi en la selva amazónica peruana.
  3. La cosecha no tuvo un efecto significativo en el crecimiento de las lianas en funci√≥n del tama√Īo, pero las tasas de supervivencia aumentaron con el tama√Īo. La cosecha tuvo un efecto negativo significativo en la supervivencia dependiente del tama√Īo, donde las lianas m√°s grandes experimentaron mayores tasas de mortalidad bajo alta presi√≥n de cosecha que las lianas m√°s peque√Īas. En las poblaciones sometidas a alta presi√≥n de recolecci√≥n, la supervivencia de las lianas m√°s peque√Īas fue mayor que la de las poblaciones con baja presi√≥n de recolecci√≥n. La cosecha no tuvo un efecto significativo sobre la reproducci√≥n clonal o sexual, pero la fertilidad fue dependiente del tama√Īo.
  4. Se prev√© que las tasas de crecimiento a largo plazo de las poblaciones de B. caapi sometidas a una alta presi√≥n de recolecci√≥n disminuyan a un ritmo del 1,3%, mientras que se espera que las poblaciones sometidas a una baja presi√≥n de recolecci√≥n aumenten a un ritmo del 3,2%. Sin embargo, antes de alcanzar el equilibrio, a corto plazo, todas las poblaciones de B. caapi disminuyeron un 26% (poblaci√≥n sometida a alta recolecci√≥n) y (poblaci√≥n sometida a baja recolecci√≥n) un 20,4% al a√Īo.
  5. Los patrones de elasticidad estuvieron dominados por la supervivencia de las lianas m√°s grandes, independientemente de los tratamientos de recolecci√≥n. Los an√°lisis del experimento de respuesta de la tabla de vida indicaron que la cosecha alta caus√≥ la reducci√≥n del 6% en las tasas de crecimiento de la poblaci√≥n al reducir significativamente la supervivencia de las lianas grandes y aumentar la supervivencia-crecimiento de las lianas m√°s peque√Īas, incluidos los individuos reproductivos vegetativos.
  6. S√≠ntesis y aplicaciones. Este estudio subraya la importancia de que las estrategias de gesti√≥n de las lianas B. caapi sometidas a recolecci√≥n antropog√©nica den prioridad a la supervivencia de las lianas de mayor tama√Īo y de los individuos reproductores vegetativos, particularmente en sistemas de recolecci√≥n creciente a menudo propensos a m√ļltiples factores de estr√©s. Desde una perspectiva de conservaci√≥n aplicada, nuestros resultados ilustran la importancia de los an√°lisis prospectivos y retrospectivos de las perturbaciones en las tasas de crecimiento de la poblaci√≥n para comprender la din√°mica de la poblaci√≥n de lianas en general en respuesta a las perturbaciones inducidas por el hombre.

Original Source

submitted by NeuronsToNirvana to NeuronsToNirvana [link] [comments]


2023.08.11 11:13 Dxcalco Trading !

Trading !
Trading ! Got these to trade ! Searching for the ones in the second picture (for now). Won't send first ! Don't even bother asking !
submitted by Dxcalco to MonopolyGoTrading [link] [comments]


2023.07.13 18:38 Bulky-Bee-7725 √Āgua de Fl√≥rida

√Āgua de Fl√≥rida
A √Āgua de Florida √© um instrumento de cura e pajelan√ßa muito utilizada em cerim√īnias ind√≠genas e xam√Ęnicas, principalmente na regi√£o dos Andes e na Amaz√īnia peruana. Seu alto poder de cura foi descoberto pelos xam√£s e paj√©s h√° dezenas de anos e at√© hoje seu uso √© muito conhecido e divulgado nas cerim√īnias de ayahuasca, s√£o pedro, como tamb√©m cerimonias da wicca e vodu. Muito usada tamb√©m em outros momentos da vida cotidiana, como de limpeza, descarrego e terapias em geral.
A sua hist√≥ria come√ßou em 1808 quando foi criada nos EUA. Seu preparo combina uma variedade floral de √≥leos essenciais em uma base de √°gua e √°lcool. Incluem notas como √Ęmbar, alm√≠scar e benjoim; al√©m das notas c√≠tricas como: bergamota, neroli, lim√£o, cravo, canela, lavanda, rosa, flor de laranjeira entre outras plantas e sua f√≥rmula √© mantida em segredo, o que talvez da√≠ venha seu sucesso. Seu aroma √© refrescante, m√°gico e envolvente, permitindo liberar e refrescar a mente e o esp√≠rito, e ainda tranquilizar e acalmar pessoas em estado de choque.
√ĀGUA DE FLORIDA E SEUS USOS RITUAL√ćSTICOS
Os xam√£s, herbalistas e curanderos descobriram as maravilhosas propriedades destas col√īnias e as adotaram em seus rituais, cerim√īnias, nos trabalhos de ayahuasca e nas oferendas √† Pachamama, a m√£e Terra. Entre seus usos podemos destacar:
  • aplicar sobre a fronte, no alto da cabe√ßa e no peito, equilibra os chakras e promove paz nos pensamentos
  • borrifada nos quatro cantos do aposento para equilibrar o ambiente
  • misturada aos banhos de ervas potencializa seu efeito de limpeza e harmoniza√ß√£o
  • nas cerim√īnias de ayahuasca, passar nas m√£os e cheirar diminui a sensa√ß√£o de mareacion ( n√°useas e enj√īo )
  • aplicada sobre a pele auxilia na cicatriza√ß√£o de feridas, na remo√ß√£o de espinhas e cravos, al√©m de melhorar a pele irritada pelas alergias
A √°gua de florida √© uma grande ferramenta para nossas cerim√īnias ancestrais, auxiliando a harmonizar o paciente antes de qualquer atividade de cura e equil√≠brio.
submitted by Bulky-Bee-7725 to 21Wicca [link] [comments]


2023.06.29 13:37 zooommsu Imigração sim, mas assim não.

Esta notícia do NOVO são na verdade muitos problemas juntos.
¬ęAumentam as fraudes com atestados de resid√™ncia nas juntas de freguesia de Lisboa¬Ľ https://onovo.pt/pais/aumentam-as-fraudes-com-atestados-de-residencia-nas-juntas-de-freguesia-de-lisboa-JK15863578
Para começar, isto não é só em Lisboa.
Depois todos os imigrantes vivem nalgum lugar. E pagam bem caro ou vivem ao monte sem condi√ß√Ķes, nalguns casos at√© adiantaram meses de cau√ß√Ķes.
Mas tudo ilegal sem contratos, propriet√°rios nem papel da morada para o SEF passam a toda esta gente. Da√≠ o recurso a moradas falsas que s√£o compradas. Al√©m das exorbit√Ęncias pagas pelos quartos ou salas ou garagens sem condi√ß√Ķes, depois ainda pagam √†s vezes 200‚ā¨ ou 300‚ā¨ pelo papel da morada falsa para se poderem legalizar.
No SEF depois esperam meses ou mais de um ano para serem atendidos, houve pessoas que ligaram durante meses sem nunca alguém atender um telefone, sempre ocupado. O SEF a certa altura parece que foi literalmente destruído.
Estes problemas são visíveis desde há uns 2 ou 3 anos para cá, mas a passividade em relação ao que se passa tem sido aterradora. Só agora repararam nisso das moradas ?
E é pelo país todos, são centenas de milhares.
Mas continuem a falar que o problema da habitação são os nómadas digitais ou o alojamento local.
AL √© problema de meia d√ļzia de bairros em Lisboa e Porto e pouco mais em zonas tur√≠sticas, mas h√° um problema de habita√ß√£o muito mais vasto pelo pa√≠s todo. N√£o √© poss√≠vel a uma fam√≠lia portuguesa competir por casas aonde alugam um T2 ou T3 a v√°rios casais que pagam 500‚ā¨ por cada quarto e muitas vezes de forma ilegal sem qualquer contrato. √Č imposs√≠vel.

E nem me vou alongar com o restante, do mercado de trabalho por exemplo.
Apenas digo que nunca mas mesmo nunca houve em Portugal tanta precariedade, ilegalidade e falta de fiscaliza√ß√£o. Parece que o Estado deixou de existir nos √ļltimos anos.
S√≥ este m√™s duas brasileiras contaram-me como a meio do trabalho no restaurante e na f√°brica por vezes tinham que ir √† casa de banho para chorar tal as maratonas de trabalho por meia d√ļzia de tost√Ķes. No m√™s anterior foi um brasileiro que me contou como acabou a ter que dormir na esta√ß√£o do oriente v√°rios dias pois o quarto que pagou bem caro o dono nem um papel lhe passou e depois n√£o encontrou alternativa.
E isto está a gerar uma enorme distorção económica nalguns sectores de baixo valor acrescentado, com empresas e profissionais a competirem com concorrência precária e desleal e desesperada por apenas sobreviver.
Não entendo sinceramente que raio de modelo económico é este.
Portugal precisa de imigrantes e ao contrário do que diz a cheganada, esta gente toda trabalha como o caraças, trabalham nalguns casos até à exaustão, são na prática muitas vezes explorados.
Imigração sim, mas assim não.
A quem interessa isto?
Porquê o silêncio e passividade sobre o assunto?
submitted by zooommsu to portugal [link] [comments]